O primeiro passo no sentido de reduzir custos, é encarar como na melhor das hipóteses, um mal necessário.

O objetivo da gestão de custos é ter claro qual a rentabilidade da empresa e, para isso, os custos devem ser gerenciados de forma racional, pois com o controle de custos fica mais preciso os planejamentos gerenciais e os controles das operações tanto da linha de produção como dos demais departamentos, até chegar às despesas administrativas, que dão suporte para a linha de produção.

Ao conhecer a origem dos custos da empresa e como se formam suas despesas, o gestor poderá administrá-lo para que atenda aos anseios da organização. Uma vez que a empresa deve ser pensada como uma personalidade jurídica e, portanto, tem vida própria, então a sua administração poderá tornar a empresa mais forte financeiramente e também poderá ter uma vida longa, já que em longo prazo muitas empresas chegam à falência por não administrar seus custos de forma racional.

Para as empresas que se orientam por meio de orçamentos, os custos têm papel fundamental para que se tomem decisões e se planeje o futuro da empresa por mais de um exercício. Isso porque para que se faça um bom orçamento, o empresário precisa visualizar onde estão alocados os recursos disponíveis na organização.   

No geral, deve-se eliminar todos os custos estratégicos que não produzam lucros, de modo a ter mais dinheiro para despesas produtivas. Só deve-se manter esse custo se tiver a certeza de que é necessário. Em toda a organização, toda pressão é no sentido de gastar mais. Se gastar demais, seu dinheiro não voltará nunca.

A mudança deve começar por si mesmo. Em caso de dúvida, corte mais e gaste menos. A tendência de aumentar custos é tão grande que somente uma força oposta muito determinada e poderosa consegue detê-la. 

A administração da empresa pode estabelecer para determinado setor um orçamento bem limitado e deixar ao encarregado, a tarefa de encontrar um meio de se manter dentro desse orçamento. A partir do momento que é mostrado para os colaboradores que você se preocupa em poupar dinheiro quando a despesa é pequena, verá quanto esforço eles farão para poupar quando a despesa é grande.

É com as pequenas despesas que se pode fazer uma economia surpreendente. Exatamente porque são aquelas que ninguém se deu ao trabalho de examinar. Todo custo deve provar ser necessário e naturalmente, a verdadeira medida do sucesso é a diferença entre a receita e os custos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *