Os títulos de dívidas estão sujeitos a vários tipos de risco, como os descritos abaixo:

Risco do preço: risco do preço do título declinar. A força primária por trás de uma queda nos preços dos títulos é o aumento das taxas de juros. Assim, também chamado de risco da taxa de juros.  

Risco de inadimplência: risco dos investidores não receberem os pagamentos dos juros de cupom restantes e do principal que lhes são devidos. Está relacionado à condição financeira do emissor.

Risco da taxa de reinvestimento: reflete a incerteza acerca do retorno que os investidores podem ganhar quando reinvestem os pagamentos dos juros de cupom ou do principal que eles recebem por investir em títulos de dívida.

Risco do poder de compra: risco do poder de compra do fluxo contínuo de renda, fornecido com o tempo pelos pagamentos fixos de juros de cupom, ser corroído pela inflação. No final da década de 1990, o poder de compra cresceu porque a inflação permaneceu muito baixa. Entretanto, dados os vencimentos dos títulos de longo prazo, os investidores devem reconhecer que o poder de compra pode ser enfraquecido com o tempo.

Risco de resgate: risco de um titulo de dívida com opção de resgate ser resgatado antes do vencimento. Os emissores costumam resgatar seus títulos de dívida quando as taxas de juros caem e novos títulos podem ser reemitidos com uma taxa de juros de cupom mais baixa. Quando os títulos são resgatados, investidores não se beneficiam nem da queda nas taxas de juros nem se fossem capazes de reter os títulos ou de vendê-los no mercado secundário. 

Risco da liquidez: risco de não poder vender facilmente um título ao seu preço corrente no mercado secundário. Os títulos de dívida emitidos por empresas conhecidas tendem a ter menos risco de liquidez.

Sabemos que a principal força por trás de uma mudança na taxa de retorno exigido de títulos de divida é uma mudança na taxa de juros livre de risco. Portanto a sensibilidade do preço de um título às variações das taxas de juros é basicamente influenciada pelo tempo restante ate o vencimento e pelos pagamentos de juros de cupom. 

Fonte: InvestingBonds.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *