Uma das principais medidas é elaborar o orçamento de caixa de forma integrada e comprometida com todos os responsáveis das diversas unidades da empresa, estabelecendo níveis de alçada para decisões de impacto financeiro.

Outras medidas também são recomendáveis, como:

Seguir à risca as metas orçamentárias, sendo que os gastos extras ou de maior vulto deverão ser decididos em conjunto com o responsável financeiro;

Compatibilizar os prazos médios de pagamento com os prazos médios de recebimento;

Compatibilizar os custos operacionais e o volume de vendas com a margem de contribuição dos produtos e serviços vendidos. Por margem de contribuição entende-se o resultado da receita de vendas, menos os custos variáveis;

Atingir um volume de vendas mensais médias acima do ponto de equilíbrio;

Manter um nível de estoques compatível com o nível de vendas.

Praticar uma política seletiva de crédito;

Controlar a inadimplência de clientes;

Evitar excesso de imobilizações de recursos próprios da empresa;

Utilizar fontes de longo prazo para financiar investimentos fixos;

Evitar a utilização de empréstimos para o pagamento de contas vencidas. Neste caso é recomendável desenvolver um plano de saneamento financeiro;

Manter um saldo de caixa suficiente para fazer frente aos compromissos do dia a dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *