Se os fluxos de caixa são otimizados, dimensionados com segurança ao capital de giro, os custos financeiros podem absorver valores bem significativos nas receitas operacionais.

O fluxo de caixa é uma das principais ferramentas para o gestor da empresa, pois permite que sejam planejadas e projetadas as necessidades ou não de busca de recursos financeiros por parte da empresa para um determinado período. 

O fluxo de caixa é o sangue da empresa e também a principal  preocupação básica de todo administrador financeiro, tanto na gestão das finanças no dia-a-dia quanto no planejamento e na tomada de decisões estratégicas. 

De uma forma simples pode-se representar o fluxo de caixa conforme diagrama ilustrado acima. A participação e integração de todas as atividades é essencial, para facilitar o controle e organização de toda estrutura.

O principal objetivo do fluxo de caixa é dar uma visão das atividades desenvolvidas, bem como as operações financeiras que são realizadas diariamente, no grupo do ativo circulante, dentro das disponibilidades, e que representam o grau de liquidez da empresa. 

O fluxo de caixa tem como objetivo básico, a projeção das receitas e despesas dos recursos financeiros para um determinado período, avaliando desta forma a necessidade de captar recursos ou aplicar excedentes de caixa nas operações mais rentáveis para a empresa. 

O cenário competitivo atual requer decisões rápidas e eficazes das empresas. As pequenas e microempresas sentem cada vez mais necessidade de melhorar seus controles internos para sobreviverem no mercado, ganhando com isso uma maior competitividade e lucratividade. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *