Esse tipo de estratégia deve ser adotado pela empresa quando não existe outra alternativa, ou seja, apenas quando o ambiente e a empresa estão em situação inadequada ou apresentam alto índice de pontos fracos internos e ameaças externas.

Numa postura estratégica de sobrevivência a primeira decisão do executivo é parar os investimentos e reduzir, ao máximo possível, as despesas. Naturalmente, uma empresa tem dificuldade de utilizar essa estratégia por um período de tempo muito longo, pois poderá ser engolida pelo mercado e pelos seus concorrentes.  

A sobrevivência pode ser uma situação adequada como condição mínima para alcançar outros objetivos mais tangíveis no futuro, como lucros maiores, vendas incrementadas, maior participação no mercado.  

Os tipos de estratégias que se enquadram na situação de sobrevivência da empresa são:

Redução de custos:  é a mais utilizada em períodos de recessão. Consiste na redução de todos os custos possíveis para que a empresa possa subsistir.  

Desinvestimento: é comum as empresas se encontrarem em conflito de linhas de produtos ou de serviços que deixam de ser interessantes. A melhor saída para isto é desinvestir para não sacrificar o todo e manter, apenas, o negócio original. 

Caso nenhuma das estratégia acima tenha ocasionado algum efeito para a sobrevivência da empresa, o ideal será partir para  uma estratégia de manutenção, onde identificará o ambiente predominante das ameaças. 

O ideal é que seja explorado ao máximo os seus pontos fortes, ou seja, as disponibilidades financeiras, recursos humanos, tecnologia, dentre outros, que possibilitarão manter ao longo do tempo sua posição conquistada no mercado.

Podemos detalhar duas estratégias que poderá trazer bons resultados, sendo bem exploradas e planejadas:

Estratégia da estabilidade: esta estratégia busca a manutenção de um estado de equilíbrio que está ameaçado ou, ainda, seu retorno em caso de perda. Geralmente o desequilíbrio que está incomodando é o financeiro, que é provocado pela relação entre a capacidade produtiva e seu poder de  colocar produtos e serviços no mercado.

Estratégia de nicho: neste caso a empresa procura dominar um determinado segmento de mercado em que atua, na qual concentra seus esforços e recursos em preservar algumas vantagens. Portanto aqui a empresa dedica-se a um único produto/serviço, mercado ou tecnologia e não há interesse em desviar seus recursos para outras atuações.  A escolha do nicho é determinante, pois através desta definição a empresa poderá obter uma efetiva representatividade e importância no mercado, tornando-a mais competitiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *